segunda-feira, 27 de julho de 2020

Sisal pode ser uma arma poderosa contra o mosquito aedes aegypti

Reprodução: Site SisAll
Pesquisadores da Paraíba descobriram que uma planta muito conhecida no Nordeste pode ser uma arma poderosa contra o mosquito aedes aegypti.

Muito comum no agreste paraibano, o agave, também conhecido como sisal, é o ganha pão de milhares de famílias que sobrevivem da agricultura. Da haste longa e carnuda, sai uma fibra resistente e dela se faz muita coisa.

Quase tudo que é produzido por uma cooperativa em Pocinhos, a 168 quilômetros de João Pessoa, vai para fora do país. "Noventa e oito por cento do que é produzido um fio, que é exportado para amarrar o feno nos Estados Unidos, na Europa. Então, 98% da produção de sisal hoje vai para o exterior", conta o agricultor Antônio de Pádua.

Mas a indústria só compra a fibra, que representa 5% da planta. A polpa, que é a maior parte, termina indo para o lixo. Isso pode mudar com a pesquisa da Embrapa de Campina Grande e da Universidade Federal da Paraíba, que investiga o poder inseticida da polpa do sisal.

Os pesquisadores souberam que os agricultores mais antigos da região molhavam os animais com o suco extraído da casca do agave para matar os carrapatos. O remédio caseiro virou um dos principais estudos científicos do centro de biotecnologia da UFPB. Os pesquisadores misturaram o extrato do agave com água e descobriram que o líquido mata o mosquito aeds aegypti em todas as fases do inseto: ovo, larva e até o mosquito adulto - em menos de 24 horas.
Fonte: G1

Sem comentários:

Publicar um comentário