sábado, 29 de dezembro de 2012

Mitos e Verdades sobre a ressaca.


Ovo cru cura ressaca. MITO: os especialistas alertam que ovos crus podem ter salmonela, bactéria que causa infecções. Mas o ovo cozido pode ajudar a combater a ressaca por conter um aminoácido chamado cisteína, que contribui para eliminar do organismo o acetaldeído, subproduto do etanol, explica a nutricionista Maristela Bassi, da ADJ Diabetes Brasil. Já para Ellen Paiva, médica do Citen, não há nenhuma evidência de que previna ou trate. 

Hortelã ajuda a vencer a ressaca. MITO: a nutricionista Maristela Bassi, da ADJ Diabetes Brasil, diz que a planta é popularmente conhecida como digestivo, mas a evidência científica é baixa. "Como qualquer outro chá, pode ajudar apenas como hidratante", observa Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga do Citen. 

Cavalinha contribui para combater a ressaca. VERDADE - Chá de cavalinha ajuda a combater a ressaca por ser digestivo, segundo Maristela Bassi, nutricionista da ADJ Diabetes Brasil. Ela recomenda adicionar açúcar para repor a glicose e beber água além de qualquer chá, pois os chás são diuréticos. Mesmo assim, não há comprovação científica. 

Ressaca melhora com o consumo de carboidratos. VERDADE: se os sintomas permitirem, alimente-se com carboidratos como pão e macarrão, que são convertidos em glicose pelo organismo e ajudam a repor o açúcar, recomenda a nutricionista Maristela Bassi, da ADJ Diabetes Brasil 

Um copo de cerveja pode rebater a ressaca. MITO: segundo a gastrocirurgiã Paula Volpe, do Hospital 9 de Julho, beber cerveja ou outra bebida alcoólica não ajuda a curar a ressaca, nem é recomendável, pois o organismo precisa se desintoxicar. "As pessoas que fazem isso, na verdade, não estão de ressaca e são aquelas que têm uma grande tolerância ao álcool", comenta Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga do Citen 

Suco de tomate ajuda a combater a ressaca. PARCIALMENTE VERDADE: os especialistas afirmam que não é recomendado, pois é muito ácido para o estômago. Mas Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga do Citen diz que, não se sabe o motivo, mas a bebida temperada com uma pitadinha de sal ajuda muita gente. Para Paula Volpe, médica do Hospital 9 de Julho, pode contribuir para a hidratação, como qualquer suco. 

Fumar piora a situação. VERDADE: "Fumar pode piorar qualquer situação já calamitosa. Geralmente, quando abusamos do álcool, abusamos também do tabaco. Ele piora a náusea, as agressões ao estômago e a oxigenação do sangue", alerta Ellen Paiva, médica do Citen. 

Um remédio antes e outro depois de beber funciona. MITO: segundo Paulo Giorelli, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia-RJ, não existe nenhum medicamento com comprovação científica para prevenir a ressaca. "Na melhor das hipóteses diminuem os sintomas", afirma a médica do Hospital 9 de Julho, Paula Volpe. 

Beber água previne e combate a ressaca. VERDADE: a bebida alcoólica diminui a concentração de água e sódio no intestino, portanto beber água previne a ressaca, segundo Paulo Giorelli, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia no Rio de Janeiro. A nutricionista Maristela Bassi, da ADJ Diabetes Brasil, lembra que o álcool é diurético, portanto a água ingerida previne a dor de cabeça e a sensação de secura, além ajudar a combater os tremores e a sensação de cansaço. Já para a gastrocirurgiã do Hospital 9 de Julho, Paula Volpe, a hidratação contribui para a troca de líquidos do corpo. 

Alimentar-se bem previne a ressaca. PARCIALMENTE VERDADE: quando você se alimenta antes de beber, o organismo aumenta o nível de glicose, que é a fonte de energia reduzida pelo álcool. "A alimentação pode melhorar a tolerância à bebida e reduzir a absorção alcoólica, entretanto, não previne nem combate os sintomas da ressaca", diz Paula Volpe, gastrocirurgiã do Hospital 9 de Julho. 

Doces previnem e combatem a ressaca. PARCIALMENTE VERDADE: "Os doces podem equilibrar um pouco a quantidade de açúcar no sangue", afirma Paulo Giorelli, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia-RJ. "Prefira goiabada e mel ao chocolate, que tem gordura e atrapalha a digestão", orienta Maristela Bassi, nutricionista da ADJ Diabetes Brasil . 

Má qualidade da bebida dá ressaca. MITO: algumas pessoas sentem dor de cabeça ao ingerir bebidas de baixa qualidade. Mas outras têm o mesmo sintoma ao ingerir bebidas alcoólicas de boa qualidade, observa a gastrocirurgiã do hospital 9 de Julho, Paula Volpe. 

Beber pouco evita a ressaca. MITO: beber pouco não é uma garantia para prevenir a ressaca. "Depende da tolerância ao álcool de cada um", afirma Paula Volpe, gastrocirurgiã do hospital 9 de Julho. 

Não misturar bebidas previne a ressaca. MITO: "Não misturar bebidas fermentadas e destiladas talvez seja o maior mito sobre ressaca. Não há problema na ingestão de um copo de cerveja, uma taça de vinho e uma caipirinha quando a pessoa tem o hábito de beber, mas pode haver se consumir grande volume alcoólico. O problema é muito mais comum em bebedores amadores ou iniciantes, que dão vexame no final das festas", afirma a endocrinologista e nutróloga do Citen, Ellen Paiva. 

Analgésicos ajudam a curar a ressaca. VERDADE: a gastrocirurgiã do Hospital 9 de Julho, Paula Volpe, confirma que ajudam a curar a dor de cabeça da ressaca, mas, se usados em excesso, prejudicam o fígado. "A polêmica maior está no uso de analgésico antes de beber. Para alguns, a medida dá certo, mas para outros e dependendo do analgésico, a conduta é totalmente ineficiente", comenta Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga do Citen. 

Antiácidos contribuem para combater a ressaca. PARCIALMENTE VERDADE: "Os antiácidos dão conforto ao estômago", diz a gastrocirurgiã do Hospital 9 de Julho, Paula Volpe. Já Ellen Paiva, médica do Citen, alerta que os mesmos só podem ser ingeridos em tratamentos contra gastrites, pois não há respaldo científico que comprove que esse alívio se deva ao medicamento, com exceção dos casos de excesso de ácido gástrico. 

Remédios para enjoo funcionam na ressaca. VERDADE: os remédios para enjoo (antieméticos) ajudam a controlar o sintoma. Mas, se houver vômitos, a endocrinologista e nutróloga do Citen recomenda procurar um pronto-socorro, para receber medicação intravenosa . 

Descansar ajuda a recuperar-se da ressaca. VERDADE: o descanso contribui para a melhora dos sintomas da ressaca. "Neste estado, atividades físicas não são recomendadas", alerta Paula Volpe, gastrocirurgiã do Hospital 9 de Julho. "Muitas vezes, a posição de pé desencadeia baixa de pressão e piora do mal-estar, náusea e vômito", acrescenta Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga do Citen. 

Café amargo cura ressaca. MITO: os especialistas ouvidos nesta reportagem esclarecem que a bebida, por ter cafeína, só ajuda a combater o estado de moleza, fraqueza e mal-estar, daí a sensação de melhora. No entanto, a bebida não hidrata (embora também não desidrate). Em todo caso, se for tomar café, adoce, para repor a glicose. 

Chá de boldo ameniza sintomas da ressaca. PARCIALMENTE VERDADE: a gastrocirurgiã Paula Volpe, do Hospital 9 de Julho, afirma que não há comprovação científica, mas algumas pessoas que relatam sensação de estômago cheio e inapetência após consumir muito álcool, melhoram ingerindo chá de boldo. 

Refrigerante contribui para curar a ressaca. MITO: "O refrigerante apenas deixa a pessoa mais hidratada, mas não previne nem cura ressaca. O gás também não traz mais conforto ao estômago", relata a gastrocirurgiã Paula Volpe, do Hospital 9 de Julho. "Quando há irritação gástrica e vômitos intensos, refrigerantes podem agravar o quadro, assim como qualquer ingestão hídrica em grande volume", observa a endocrinologista e nutróloga do Citen, Ellen Paiva. 

Água de coco ajuda a vencer a ressaca. VERDADE: ajuda a curar a ressaca por hidratar e repor glicose, potássio e fósforo perdidos na desidratação pelo etanol, segundo Maristela Bassi, nutricionista da ADJ Diabetes Brasil. 

Ressaca melhora com isotônicos. VERDADE: podem ser úteis no tratamento da ressaca pelo teor de eletrólitos, essenciais na reposição dos sais minerais. "Os isotônicos têm elevado conteúdo de sódio, mas ingeri-los em situações pontuais não traz problema", diz Ellen Paiva, endocrinologista e nutróloga do Citen. 

Gengibre reduz enjoos da ressaca. VERDADE: ajuda a combater a náusea, azia e má digestão, afirma a nutricionista da ADJ Diabetes Brasil, Maristela Bassi. Vale fazer chá, incluir no suco de melancia ou até chupar bala de gengibre, apesar de não haver comprovação científica.
Fonte: Bol

Sem comentários:

Publicar um comentário