sexta-feira, 29 de novembro de 2013

País pode ampliar número de médicos cubanos, diz Padilha

Foto: Reprodução
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou nesta sexta-feira (29) que pode ampliar a parceria com Cuba para trazer médicos ao Brasil, caso não consiga o número suficiente de inscritos para bater a meta de distribuição de 13 mil profissionais pelo país até março de 2014. Até dezembro, a expectativa é preencher 6,6 mil vagas pelo programa Mais Médicos, que nesta quinta (28) abriu as inscrições para a sua terceira etapa a brasileiros e estrangeiros. "Se for necessário, o Brasil vai aumentar o número de médicos que vêm da parceria com Cuba para que a gente possa atender a meta de 13 mil médicos até março de 2014", disse Padilha, ao deixar evento com empresários que compõem a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), no escritório da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo. O Ministério da Saúde tem expectativa de que a terceira etapa de inscrições atraia mais médicos brasileiros, principalmente recém-formados no final deste ano que não irão fazer especialização. Além disso, o ministro conta com médicos estrangeiros que ainda não haviam completado a documentação e aqueles que acabam de voltar de férias do verão europeu.

por Beatriz Bulla | Agência Estado

Sem comentários:

Publicar um comentário