sábado, 26 de abril de 2014

Ex-prefeito de Amargosa tem que comprovar convênio com Ministério do Desenvolvimento Social

O ex-prefeito de Amargosa Valmir Almeida Sampaio foi notificado e convocado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) por ter se recusado a receber correspondência para que regularizasse a prestação de contas de um convênio celebrado com a pasta durante sua gestão no município do sudoeste baiano. A notificação foi publicada na edição do dia 15 de abril do Diário Oficial da União (veja aqui). A pasta federal deu o prazo de cinco dias úteis, finalizado nesta quinta-feira (24), para que o ex-gestor atendesse ao pedido. O contrato nº020/2006, celebrado entre o MDS e a prefeitura, tratou da implantação de uma unidade de processamento, beneficiamento e comercialização de subprodutos da cultura do caju. A notificação do ministério teve como base relatório da Controladoria Geral da União (CGU), feito em 2012, que verificou incorreções como a ociosidade de equipamentos e a compra de quatro freezers horizontais, quando o projeto previa a aquisição de uma câmara fria. Procurado pelo Bahia Notícias, o ex-prefeito alegou que a correspondência enviada pela pasta federal fora entregue em outra residência erroneamente pelos Correios. Sampaio afirma que entrou em contato com o MDS, via e-mail, para dar a justificativa e recebeu o novo prazo de 45 dias para que apresentasse defesa sobre as supostas incongruências apontadas pela CGU.

Fonte: Bahia Noticias

Sem comentários:

Publicar um comentário